Inadimplência Nos Condomínios – Como Evitar Dores De Cabeça?

O condômino devedor, pode acabar aumentando ainda mais a  inadimplência nos condomínios, por isso, os síndicos devem ficar atentos, e caso houver necessidade, é necessário a ajuda de uma empresa de cobrança.

Como o síndico deve evitar as dores de cabeça com a inadimplência nos condomínios?

Com a crise, a inadimplência nos condomínios tem aumentado. Por isso, as finanças começam a ficar cada vez mais afetadas, e  a recuperação de crédito começa a ser uma jornada cada vez mais difícil, os moradores que pagam em dia, sentem os efeitos da crise.

Lembramos que, se o condomínio está inadimplente, todos os moradores perdem, por isso, o síndico precisa de ajuda para conseguir reverter essa situação.

As obrigações e consequências atingem a todos, e devido a isso, a falta de pagamento de taxas é tão grave.

Para os síndicos, a inadimplência em muitos os casos, é complicado de resolver, isso ocorre  porque, muitas pessoas, quando estão em dificuldade financeira, acabam adiando a taxa condominal.

Ao perceber que o pagamento mensal começa faltar, o síndico precisa criar estratégias para conseguir deixar o financeiro no azul, e por último elevar o valor da taxa do condomínio.

Nós da Pontual Cobranças, podemos fazer a gestão financeira, bem como o envio dos boletos, para evitar desgaste da relação entre morador e síndico.

As temidas “dívidas condominiais” são as maiores responsáveis pelo orçamento mensal e também anual, se o prédio tem poucas unidades, a situação pode se tornar ainda mais crítica, para evitar que essa situação chegue a esse ponto, algumas medidas precisam ser tomadas.

O síndico precisa ter muita cautela, para fazer com que a inadimplência não aumente ainda mais, caso sinta dificuldade deve procurar um escritório de cobrança, como a Pontual Cobranças.

Quais as consequências mais graves para quem não paga o condomínio?

Conforme o Código do Processo Civil, moradores que não pagarem o condomínio em dia, podem sofrer as seguintes consequências, veja quais são:

1-Você pode ter sua conta penhorada

Você deve seguir a convenção do condomínio, cada um tem a sua, mas geralmente, após 60 dias, o administrador do prédio pode acionar o proprietário do imóvel na justiça.

2- O nome irá para o Serasa

Em estados como São Paulo, quem não paga as taxas, fica com o nome sujo no Serasa, ou seja, se você tentar fazer financiamento em qualquer outro banco, não irá conseguir, já que seu behavior, comportamento financeiro, ficará comprometido.

3- É possível que você perca até seu carro

Assim que você recebe a notificação, você tem até três dias para quitá-la, caso isso não ocorra, você pode ter seus bens penhorados, por determinação da Justiça. Inclusive o carro.

4-Você fica incapaz de fazer votação em assembléia de condomínio

Qualquer que seja o tipo de votação, o morador inadimplente, ficará impedido de votar, até que sua situação seja regularizada.

4- Multas e juros são altas

Conforme o código civil, quem não paga o condomínio, pode estar sujeito a pagar um valor de 2% e juros de até 1% ao mês, o  que representa um valor bem alto no fim do mês.

5- Há casos em que a pessoa não acessa nem a área de lazer

Se você não paga em dia, provavelmente o condomínio irá entender que você está fazendo uso sem pagar, e pode te impedir de usar as áreas de lazer.

O que o morador deve fazer se não consegue pagar?

Se você sente que não consegue pagar, você deve imediatamente, procurar um escritório de cobrança, como a Pontual Cobranças, que presta serviço para seu condomínio, e tentar um acordo.

Não demore muito, se demorar demais, você poderá perder seus bens como foi dito acima. Se sua dívida está ficando alta, você precisa cortar gastos, e seguir todas as orientações do escritório de cobrança.

Podemos recordar que, somente se o condomínio decidir acionar a justiça, é que essas medidas serão devidamente validadas.

Geralmente, os condomínios agem de acordo com suas convenções, ou seja, conforme a lei que os moradores decidirem, pode ser que existam condomínios que demorem mais e outros menos para entrar na Justiça, mas conforme a lei, o prazo é de 60 dias após o atraso.

Seja para quem vai ser proprietário ou para quem vai ser inquilino, as regras de inadimplência são válidas para ambos os casos. Então, para regularizar suas pendências, não espere muito.

No caso de locatário inadimplente, o contrato de aluguel pode ser interrompido. Porém, qualquer medida que for  tomada para resgatar o crédito, o proprietário também é responsável, junto com a administradora do condomínio.

Na crise, acompanhamos na TV, vários casos de condomínios com problemas de inadimplência. Se o síndico, juntamente com o escritório de cobrança, atuarem como conciliadores, esse índice certamente irá diminuir.

É claro que, para clientes que não  há acordo, é necessário acionar a justiça como foi dito acima. Mas, este é um processo que demora, e cada caso é um caso, por isso, o escritório de cobrança é tão importante na intermediação.

Em que momento o síndico deve procurar um escritório de cobrança?

Para o síndico que tem dúvidas de como agir nesse momento, um escritório como a Pontual Cobranças, irá ser um consultor, mostrando-lhe, como é realizado o processo de cobrança, reconhecendo os principais perfis de clientes, e como agir com casos mais críticos.

O síndico precisa analisar caso a caso, para então identificar se determinado morador tem histórico de mal pagador,  e caso tiver, junto com o escritório de cobrança, entrar com uma ação na justiça.

Esse processo deve ser profundamente cauteloso, já que não pode expôr morador nenhum, o síndico precisa da ajuda de um especialista para fazer o acompanhamento do processo.

Por se tratar de cobrança, que em muitos casos, envolve a justiça, é preciso paciência.

Concluindo…

A inadimplência de condomínios, é uma situação que, embora possa ser embaraçosa, pode ser resolvida, com diálogo, ou em casos mais graves, com medidas mais extremas como penhorar bens.

Se você ainda tem alguma dúvida, fale agora mesmo com um de nossos consultores, certamente eles irão esclarecer quaisquer dúvidas que você possa ter a respeito de inadimplência e ajudá-lo a evitar futuras dores de cabeça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *