Como Aumentar a Segurança em Seu Condomínio

A segurança em condomínio é um assunto que tem chamado cada vez mais a atenção não apenas dos condôminos como também do síndico. Afinal, morar em um condomínio era sinônimo de segurança há alguns anos. Entretanto, estão surgindo casos em que o condomínio é invadido por quadrilhas especializadas, e evitar que isso aconteça é essencial.

Mas por que isso está acontecendo? Simplesmente porque os rendimentos que os criminosos obtêm são mais elevados que ao invadir as residências. Esse tipo de crime costuma ser bem planejado, mas na grande maioria dos casos os criminosos se aproveitam de uma brecha no sistema de segurança.

Se é assim então o que pode ser feito para evitar que isso aconteça? É o que vamos ver a seguir.

Segurança em condomínio: quais erros não cometer.

Oferecer segurança aos condôminos não é uma tarefa simples, mas é possível. Para isso é preciso ter atenção a certas rotinas e fazer um bom planejamento tanto dos custos quanto da infraestrutura. Alguns erros estão presentes em vários condomínios e isso acaba prejudicando as tentativas de oferecer mais segurança aos moradores.

Terceirizar visando apenas os custos.

Fechar as contas de um condomínio nem sempre é fácil devido a inadimplência de alguns moradores. Por isso, alguns síndicos decidem investir na segurança, mas de forma mais comedida.

É verdade que a terceirização é uma ótima forma de oferecer mais segurança aos moradores. Mas se todo o processo não for muito bem feito o resultado obtido pode ser justamente o contrário. Verificar a qualidade da empresa é mais importante que os custos que terá com a mesma.

Algumas vezes é preciso verificar se os funcionários possuem algum antecedente criminal. Afinal, quem garante que os funcionários daquela empresa não são elementos mal-intencionados? Outro ponto a ser observado é quanto a rotatividade dos funcionários. Se for muito alta o risco de abrir as portas para os criminosos também é grande.

Não ter um bom planejamento da estrutura física.

Guarita, portões, muros e cercas são os principais elementos da estrutura física que geram mais segurança ao condomínio. Entretanto, os condomínios mais antigos não costumam apresentar esse tipo de estrutura o gera situações de risco. Mas isso também pode acontecer em prédios mais novos cujo projeto foi mal realizado.

O ideal é que o prédio possua ao menos uma guarita blindada que tenha ar condicionado, banheiro próprio e boa visão da rua e portões da garagem. Também deve possuir um sistema de passa-volume para impedir que os entregadores entrem no condomínio e portões duplos inter-travados na entrada dos pedestres e veículos.

Quanto as cercas e muros precisam ter pelo menos 3,5 metros e serem complementados com segurança eletrônica perimetral. Essa altura pode variar de acordo com o local e se há apoios que permitam a escalada.

Não investir em segurança eletrônica.

Se o síndico deseja um sistema de segurança realmente eficiente o melhor é investir na segurança eletrônica. Entretanto, é comum que o síndico não invista tanto nesta opção. Não se trata apenas de instalar equipamentos, é preciso ter uma equipe treinada que o sistema seja utilizado com eficiência.

Também é preciso fazer manutenções periodicamente para garantir que funcione bem e continuamente.

O que fazer para garantir a segurança no condomínio.

Erros são cometidos pelos síndicos na hora de garantir a segurança em um condomínio. Evitá-los é essencial para que o prédio esteja bem seguro. Mas além disso, é preciso ter atenção com o seguinte:

  • Áreas de risco do entorno – mapear as áreas de risco próximas ao condomínio é fundamental para ter uma segurança eficiente.
  • Cumprir os procedimentos de segurança – o condomínio deve ter e cumprir com todos os procedimentos de segurança.
  • Ter uma rotina de treinamento e conscientização – isso deve ser feito de forma contínua e com um planejamento que permita sua realização ao menos a cada ano.

Resumindo.

A segurança em condomínio envolve toda uma estrutura, planejamento, sistema eletrônico e adoção de uma rotina de treinamento e de conscientização.

Esse conteúdo foi útil? Comente, deixe sua opinião e faça o compartilhamento da nossa página nas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *