A Importância da Reciclagem no Condomínio

Desde que a política nacional de resíduos sólidos entrou em vigor em 2010, é de responsabilidade dos Síndicos a reciclagem no condomínio e a conscientização de seus condôminos.  O acúmulo de lixo, além de feio esteticamente, pode interferir no dia-a-dia dos moradores, pois além de diminuir o valor da propriedade, ainda traz consigo inúmeras doenças.

Mostraremos aqui como fazer a reciclagem de maneira correta, que ajudará a diminuir as despesas e ainda colocar um dinheirinho Extra no fundo de reserva do condomínio.

Análise dos resíduos

Antes de iniciar um projeto de coleta seletiva em seu condomínio, é necessário fazer uma análise dos resíduos. É preciso analisar se:

  • Os condôminos levarão os resíduos até os coletores?
  • Existem lixeiras em todos os andares?
  • Existe uma coleta de porta em porta?
  • O condomínio vai dispor de um depósito de resíduos?
  • Quanto lixo o condomínio produz todos os dias?
  • Qual será o destino do lixo reciclado?
  • Quais dias será recolhido?
  • Quem vai fazer o recolhimento?
  • Como lucrar com o lixo reciclado?

O projeto de coleta seletiva, será criado com base nessas informações.

Armazenamento

Após efetuar a análise acima, chegou a hora de definir quantos coletores e quais modelos serão usados para a coleta dos resíduos. É necessário fazer um orçamento para compra de novos coletores e lixeiras, ou tentar reaproveitar o que o condomínio já possui.

A ideia é observar como serão armazenados tantos os resíduos não recicláveis como os recicláveis. Nesta hora, deverá ser definidas como será a retirada das lixeiras em cada um dos andares, ou seja, os moradores levarão seus resíduos até os contêineres no térreo, ou a coleta será de porta em porta.


O ideal são pequenas lixeiras nos corredores de cada andar, e coletores maiores na área destinada para o armazenamento e descarte de resíduos.

Informações e Coletas

Agora que todas as lixeiras e os coletores estão espalhados por todo o condomínio, chegou a hora de comunicar aos moradores.  O ideal é que o assunto seja colocado em pauta na próxima reunião do condomínio,  aproveite e espalhe anúncios com as informações sobre coleta e separação de cada tipo de resíduo.

Insira cartazes próximos as lixeiras. Deixe Claro que não serão mais permitidos, qualquer tipo de descarte de lixo, que não seja com a finalidade da reciclagem.

Agora chegou a hora da coleta, esta é a parte mais importante em todo o processo de reciclagem no condomínio. É importante saber qual o volume de resíduos é gerado todos os dias, e qual espaço será necessário para o seu armazenamento.

O lixo deve ser separado em cada lixeira pelo tipo de material como: papel, plástico, vidro, metais e orgânicos.

Para que o sistema de coleta de resíduos se encaixe as normas dos bombeiros, evite colocar lixeiras próximas das saídas de emergência, entrada de elevadores, subida e descida de escadas, ou no meio dos corredores. Nunca se deve colocar uma lixeira ou um container, a menos de 2 metros de hidrantes ou botões de emergência.

Destinação

Agora que você sabe a quantidade de resíduos que seu condomínio produz semanalmente, chegou a hora de calcular a quantidade de lixo reciclável. Geralmente 70% do lixo produzido pode ser reciclado.

Existem diversas cooperativas de reciclagem, que fazem pessoalmente  a coleta e o descarte do lixo recolhido toda semana. Algumas cooperativas até disponibilizam colaboradores que fazer a triagem e a separação de cada material, antes que o caminhão de coleta passe para recolhê-lo.

Em algumas cidades a prefeitura possui sua própria coleta seletiva de resíduos recicláveis. Para isso, basta agendar o dia da semana em que o caminhão de coleta deverá passar para recolher o lixo produzido.

Outra opção, esta mais utilizada pelos condomínios sustentáveis atualmente, é a de contratar uma empresa de coleta e gerar um bom dinheiro por cada material. Muitas vezes a renda gerada com a reciclagem, ajudará a equilibrar as contas, pois vai parar no fundo de reserva do próprio condomínio. Um dinheirinho extra e é sempre bem-vindo.

Segue abaixo uma média da tabela de preços dos principais materiais recicláveis:

  • Jornal/Papel/Papelão ————————————— R$ 00,30 / kg;
  • Garrafa Pet —————————————————- R$ 01,00 / kg;
  • Cobre Mel ——————————————————-R$ 18,00 / kg;
  • Cobre Misto —————————————————–R$ 16,00 / kg;
  • Alumínio Latinha ———————————————–R$ 03,50 / kg;
  • Alumínio Panela ———————————————–R$ 04,00 / kg;
  • Alumínio Perfil ————————————————–R$ 04,70 / kg;
  • Alumínio Bloco ————————————————-R$ 02,50 / kg;
  • Antimônio (Zamak) ——————————————–R$ 01,50 / kg;
  • Aço Inox ———————————————————R$ 02,70 / kg;
  • Alumínio Chaparia ——————————————–R$ 03,00 / kg;
  • Metal ————————————————————-R$ 10,00 / kg;
  • Bronze ———————————————————–R$ 11,00 / kg;
  • Ferro ————————————————————-R$ 00,30 / kg;
  • Chumbo ———————————————————R$ 03,50 / kg;
  • Motor de Geladeira (Grande) ——————————R$ 11,00 / un;
  • Motor de Geladeira (Pequeno) ————————- R$ 08,00 / un;
  • Radiador de Alumínio e Cobre s/ Ferro ————– R$ 04,50 / kg;
  • Bateria (Moto) ——————————————— R$ 01,50 / kg;
  • Bateria (Caminhão) —————————————– R$ 70,00 / un;
  • Bateria (Carro) ———————————————– R$ 20,00 / un;

Lixo Eletrônico

  • Placa Mãe —————————————————– R$ 10,00 / kg;
  • Placa de Notebook —————————————— R$ 14,00 / kg;
  • Placa de Celular ——————————————— R$ 30,00 / kg;
  • Processador Cerâmico ————————————- R$ 50,00 / kg;
  • Processador Comum pl. ———————————– R$ 30,00 / kg;
  • Celular s/ Bateria ——————————————– R$ 10,00 / kg;
  • CPU (Inteiro) ————————————————- R$ 10,00 / un;
  • HD ————————————————————— R$ 00,80 / kg;
  • Pente de Memória ——————————————- R$ 30,00 / kg;

Preservação e Valorização

Com a produção desenfreada da Indústria e o aumento do consumo, a quantidade de lixo produzidos, triplicou nos últimos 30 anos, com isso, nosso planeta pede socorro a cada dia.

Ter consciência da destinação de cada quilo de lixo que produzimos, é hoje um dever de cada cidadão. Utilizar sistemas de captação da água da chuva, reaproveitar diversos materiais no próprio condomínio ou usar o dinheiro conseguido com a reciclagem para ajudar instituições de caridade, são apenas algumas alternativas muito bem exploradas por condomínios no mundo inteiro.

A verdade é que hoje, os condomínios sustentáveis, são os preferidos por pessoas que procuram adquirir um novo imóvel, pois acabam agregando valor aos imóveis e ao próprio condomínio.

Outro grande benefício da reciclagem no condomínio, e a diminuição dos casos de doenças. O ar ficará mais puro, haverá menos vírus e bactérias no ambiente, o que resultará na melhor qualidade de vida de seus condôminos.

E no seu condomínio, já faz coleta seletiva de resíduos? Não?

Então, não perca mais tempo, fale agora mesmo com um de nossos especialistas, e descubra como elaborar um fundo de obras para implementar o quanto antes um sistema de reciclagem em seu condomínio.

Aguardamos seu contato!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *