fbpx

Fundo de Reserva X Fundo de Obras

Em tempos de crise, manter as contas do condomínio em dia é um verdadeiro desafio para qualquer síndico, agora imagine quando aparecem alguns gastos extras. Pensando nisso, alguns condomínios  criaram  algumas fontes extras de receita como, o fundo de reserva e o fundo de obras.

Mas, para que serve cada um e quando usá-los? Como mantê-los sem pesar no orçamento dos demais condôminos?

O Que Fundo de Reserva?

O fundo de reserva como o próprio nome sugere, é uma conta poupança criada pelo condomínio e seus moradores, para cobrir futuras despesas e gastos emergenciais com a manutenção do próprio condomínio, como vazamentos, infiltrações, pequenos reparos, entre outros.

Previsto em convenção, fica acordado entre todos condôminos inquilinos, o pagamento da cota extra, que pode variar de imóvel para Imóvel, geralmente cerca de 10% do valor da taxa condominial. Na mesma ocasião, ficarão acertados quais tipos de serviços o fundo deverá cobrir, evitando assim, o seu uso desnecessário.

Os fundos de reserva geralmente são administrados juntamente com os fundos operacionais, que são aqueles usados para despesas cotidianas com arrumação, serviços públicos, impostos e seguros. É importante garantir que o fundo de reserva sempre tenha dinheiro suficiente para cobrir as despesas inesperadas.

Embora o tamanho deste fundo possa variar, uma boa ideia é depositar o montante arrecadado todos os meses em uma conta que acumula juros, desta forma o valor vai aumentar enquanto não estiver em uso. Como as despesas extras podem surgir inesperadamente, é importante ter o dinheiro guardado em uma conta líquida, que possa ser usado a qualquer momento.

O Que é Fundo de Obras?

Em alguns casos o fundo de obras têm a mesma finalidade do fundo de reserva, mas, ambos são totalmente diferentes. O fundo de obras é uma taxa extra que passará a ser arrecadado todos os meses, para cobrir os custos de uma futura obra, por exemplo, a reforma da piscina ou a pintura do condomínio.

O fundo de obras deve ser criado em uma assembleia. Na ocasião, o Síndico deverá apresentar no mínimo três orçamentos referentes à obra, para que os condôminos possam avaliar e selecionar a melhor opção. Definindo assim o custo total e a melhor maneira como o dinheiro será arrecadado.

Resumindo em poucas palavras…

Fundo de reserva é uma taxa extra criada em convenção para cobrir despesas inesperadas, pequenos reparos que porventura possam surgir. Esta deve ser paga mensalmente e os valores variam entre 3 A 10% do valor da taxa condominial.

Já o fundo de obras, é uma cota criada em Assembleia exclusivamente para arrecadar dinheiro para uma futura obra no condomínio.

A verdade é…

Não importa o tipo de fundo que seja utilizado pelo condomínio, para que haja uma transparência e uma melhor gestão dos recursos, é necessário separar as contas para cada fundo. É nessas horas que síndicos e condôminos costumam ter dor de cabeça.

São comuns atrasos e inadimplência por parte dos condôminos, o que acaba comprometendo a saúde financeira de todo o condomínio.

Você é Síndico ou Síndica? E seu condomínio já tem um fundo de reserva?

Ou ou está precisando reformar e não sabe como criar um fundo de obras?

Relaxe, estamos aqui para ajudá-lo(a)! Fale agora mesmo sem compromisso, com os nossos especialistas e descubra como acabar definitivamente com a inadimplência de seus condôminos.

Não perca mais tempo, faça história, seja lembrado como melhor Síndico ou Síndica que o seu condomínio já teve.

Aguardamos seu contato!





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *