fbpx

Quando acionar o síndico do seu condomínio? Saiba como agir.

Em muitas das situações do dia a dia não sabemos a quem recorrer e por falta de informação, acabamos ligando para o síndico sem necessidade.
Primeiramente temos que ter em mente que direito de vizinhança, é diferente de direito condominial, que trata dos deveres dos síndicos perante o condomínio, e que são suas obrigações legais. É muito importante esclarecer as competências de cada um diante de algumas situações, e para isso destacamos as mais recorrentes.

Barulhos.

Eventuais barulhos feitos por vizinhos geram muitos problemas. Geralmente o síndico é um dos primeiros, a saber, que há alguém incomodado com barulho no condomínio.
É importante saber que o síndico não deve interferir em todos os casos de barulho, vez que se o ruído incomoda apenas um morador, pode ser que o barulho não esteja tão alto a ponto de incomodar outros condôminos. Contudo, o síndico pode ter um papel de facilitar o diálogo entre as partes envolvidas, de forma a se chegar num acordo para todos, sempre buscando o bem estar coletivo.
Caso isso não dê certo, o condômino incomodado pode registrar sua reclamação no livro de ocorrências do condomínio!  Sendo que, caso haja a perturbação do sossego da coletividade cabe ao síndico intervir, advertir e posteriormente aplicar multa, dependendo do rito e forma descritos na convenção e regimento interno.

Vazamentos.

Outro caso muito comum é o dos vazamentos hidráulicos nas unidades. Antes mesmo de conversar com o vizinho, o morador costuma acionar o síndico de maneira equivocada. O procedimento ideal é sempre o dialogo, portanto busque conversar com o vizinho para saber se o mesmo não está acontecendo com ele. Depois dessa conversa, se não chegarem à conclusão de onde vem o vazamento, e caso seja proveniente da prumada do condomínio, aí sim cabe ao síndico intervir.

Nas próximas publicações, abordaremos as funções de cada colaborador do condomínio. Deixe seu comentário e compartilhe o conteúdo da Pontual para que mais pessoas saibam o que fazer nessas situações.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *